Seu Certificado é Autossuficiente!

O sistema Avctoris lhe fornece um certificado (prova de anterioridade) autossuficiente, ou seja, ele não dependerá de nenhum tipo de confirmação ou autenticação para ter seus dados validados e aceitos em qualquer lugar do mundo, mais especificamente nos 172 países membros da Convenção de Berna.

Os itens de segurança são redundantes e invioláveis, além de serem facilmente auditáveis, assim, basta manter o certificado à salvo, juntamente com uma cópia do arquivo que foi registrado e você terá como comprovar o quê registrou e quando.

Itens de Segurança

Seu certificado contém 9 itens de segurança, dos quais destacamos os seguintes:

Carimbo do Tempo

Fornecido pelo BIPM – Bureau International des Poids et Mesures (FR), órgão responsável (mundialmente) pelo padrão UTC (United Coordinate Time), ou seja, a Hora Oficial para todos os 57 países membros.

Hash Code SHA2

SHA-2 é um conjunto de funções hash criptográficas projetadas pela NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA). SHA significa secure hash algorithm (algoritmo de hash seguro).  Um hashcode SHA2 não pode ser violado ou falsificado.

Assinatura Digital

Em criptografia, a assinatura ou firma digital é um método de autenticação de informação digital tipicamente tratada como análoga à assinatura física em papel.  A utilização da assinatura ou firma digital providencia a prova inegável de que uma mensagem veio do emissor.

QR Code

Código QR (sigla do inglês Quick Response) é um código de barras bidimensional que pode ser facilmente escaniado usando a maioria dos telefones celulares equipados com câmera e pode conter informações alfanuméricas tais como os dados do(s) autor(es) e titular(es) dos registros.

As tecnologias supra citadas são abertas, ou seja, são padrões internacionais já reconhecidos e aplicados na absoluta maioria dos países, independente da língua falada ou escrita eles podem ser validados e reconhecidos.

IMPORTANTE! Nosso sistema não faz UPLOAD de nenhum arquivo, até para sua própria segurança, optamos não ter nenhum acesso à obra registrada para evitar qualquer possibilidade de uso indevido de informação.

Além das tecnologias abertas mencionadas anteriormente o Avctoris usa – com exclusividade – uma tecnologia conhecida como “E-Mail Registrado”, detentora de mais de 60 patentes (inclusive no Brasil).

Essa tecnologia, criada pela RPost é utilizada pela Casa Branca (White House/EUA), pela ONU (Organização das Nações Unidas) e pela WIPO (sigla em inglês para a Organização Mundial de Propriedade Intelectual) que é a entidade internacional que administra a Convenção de Berna, tratado que regulamenta o Direito Autoral em 172 países.

O sistema da RPost cria um arquivo de tracking (rastreamento) que permite identificar quem enviou, quem recebeu, o conteúdo enviado e quando o e-mail foi lido, tudo isso com total segurança, tanto que o sistema RMail é o padrão oficial para que um e-mail tenha a mesma validade de uma Carta Registrada, isso porque ele é o padrão adotado pela UPU – União Postal Universal, segundo órgão internacional mais antigo do mundo, responsável pela criação e controle dos parâmetros internacionais de correios em 192 países.

O E-Mail Registrado é reconhecido por diversos governos como prova judicialmente aceita e atende os padrões internacionais de governança e privacidade de dados, para maiores informações clique aqui.

Porque o Certificado é “auto-suficiente”?

O certificado possui vários itens inseridos no PDF, todos eles são auditáveis e seguem algum tipo de padrão (privado ou aberto) que já é reconhecido em diversos países, muitos além do necessário visto que somente 172 países participam da Convenção de Berna e um dos itens, por exemplo, é válido em 192 países.

Para comprovar o CONTEÚDO que foi registrado é muito simples, veja:

O padrão de hashcode que utilizamos é INVIOLÁVEL e AUDITÁVEL, corresponderá somente ao arquivo que você enviou, nenhum outro no universo gera o mesmo hashcode.

Até mesmo o próprio arquivo original, se você abrir e “salvar” ou “salvar como” mesmo sem nenhuma alteração no conteúdo, não vai gerar o mesmo hashcode.

Pos isso não é necessário ter qualquer imagem no certificado.

Cabe à você manter à salvo o arquivo que solicitou o registro e o certificado, isso porque o arquivo original gera um hashcode que é justamente o que prova “o quê” foi registrado, esse hashcode corresponde ao número do certificado e pode ser verificado por qualquer um usando um simples programa de hashcode ou site que gere hashcode.

 

Veja algumas alternativas:

http://hash.online-convert.com/sha256-generator

https://defuse.ca/checksums.htm

http://www.fileformat.info/tool/hash.htm

https://md5file.com/calculator (esse é muito simples, basta arrastar o arquivo para a barra verde e ele calcula na hora)

http://onlinemd5.com/ (esse também tem o recurso de arrastar e suporta arquivos com até 4Gb)

 

Em geral esses sites tem um limite de 5Mb para gerar o hashcode, por isso indico também opção de software instalado.

http://www.superdownloads.com.br/download/190/vscryptohash/

http://www.superdownloads.com.br/download/181/advanced-hash-calculator/

http://www.baixaki.com.br/download/hashx.htm

http://www.baixaki.com.br/download/hashx.htm

 

ATENÇÃO: Todos os sites e softwares mencionados acima são apenas sugestões, mas você pode usar qualquer outro software ou site desde que ele trabalhe com o padrão SHA2 (também chamado de SHA 256) pois como é um “padrão” não importa o site/software que você usar, o resultado é sempre o mesmo.

 

O Hashcode que utilizamos é o SHA 256 (também chamado de SHA 2)  é o mesmo utilizado pela Receita Federal do Brasil para validar as notas fiscais eletrônicas (NFe). Veja mais informações nos links abaixo:

http://en.wikipedia.org/wiki/Secure_Hash_Algorithm

http://en.wikipedia.org/wiki/SHA-2

Veja onde está localizado o hashcode do seu certificado: