Direito Autoral de Tatuagem? Pode isso?



Esta semana fui falar com o Verani sobre o Avctoris e estava explicando a minha opinião sobre a tatuagem: pra mim tatuagem é ilustração e pronto! Então faz todo sentido pensar
em registro de tatuagem, não é mesmo?

Daí tomei conhecimento do caso do Mordenti, que teve uma de suas tatuagens mais famosas usada como rótulo de catuaba! Ainda não consegui falar com ele direito pra saber como acabou o
caso, mas parece que deu processo judicial e muito stress.

Analisando friamente, fora os casos em que a pessoa chega com algo pronto e diz: eu quero tatuar isso! (uma foto, capa de um disco, personagem, etc…) o que acontece é o cliente chegar com uma ideia (tema/conceito), conversar com tatuador, que pede mais detalhes, colhe informações
(briefing) e daí ele faz um “rascunho” para o cliente (estudo), aprovado o rascunho ele vai pro papel vegetal e CRIA a peça final ou semi-final porque em geral ela ainda não tem cor, só contorno.

Durante a seção ele realmente cria a sua obra, sem diferença nenhuma de um ilustrador ou pintor, só muda o tipo de “pincel”, um pouco mais
dolorido para a tela (cliente) e bem mais complexo de utilizar que uma Wacon, não é mesmo?

Os tatuadores e os tatuados sempre sofreram preconceito, das mais diversas formas e excluí-los da classe artística/criativa, renegando o direito à proteção do Direito Autoral é outra forma de discriminação, então, somos contra!

 

Código de Ética do Jack Sparrow

Até onde sei, há um código de ética secreto, que permite que um tatuador copie a tatuagem de outro e não seja punido, pelo menos é o que eu pensava até ver esse
post
. Mas vamos considerar que realmente haja um “acordo” entre os tatuadores e o objetivo do registro de tatuagem não seja impedir outros tatuadores de copiar seu trabalho, então pra que serve isso mesmo?

 

Pra que serve?

As pessoas fazem aquelas tatuagens incríveis (tem umas fantásticas, não é mesmo?)
pra quê? Para enfeitar seu corpo, para passar uma mensagem, para identificar uma “tribo”, uma “crença”, uma “filosofia” ou simplesmente um estado de espírito, não é mesmo?  E não são basicamente os mesmos motivos que fazem você comprar uma camiseta do Super Mário, Darth Vader, Ellus, Cavalera, Slipknot, Aerosmith ou do Wolverine?

Não são os mesmos motivos que fazem você mudar o papel de parede do seu micro, celular ou tablet?  Não é por isso que você comprou aquela caneca do Homer Simpson?

A partir do momento que você – TATUADOR – entender a sua arte como uma ilustração e com inúmeras possibilidades de uso, você vai entender claramente
porque ela deve ser protegida dos plagiadores e espertinhos.

Agora, se quiser registrar o seu trabalho, leia nosso tutorial passo-a-passo, vai ver que é simples, rápido e custa só R$ 14,90.

0

About the Author:

Deixe uma resposta